Fui comunicado por Renoir dessa maravilha, e também me senti na obrigação de pedir a senha à Monet, para poder falar um pouco sobre mim também.

Morri mas preciso ser influente.

Meu nome é Alfred Sisley, nasci em Paris mas sou filho de pais ingleses, estudei comércio em Londres antes de entrar para a escola de Gleyre. No ateliê de Paris, conheci Renoir, Bazille e Monet, como os quais eu passava horas pintando no bosque de Fontainebleau. Em 1877 participei da terceira exposição do grupo impressionista. Junto com Pissarro, fui um dos mais representativos paisagistas do impressionismo

Confesso que meus primeiros quadros revelaram uma certa influência de Corot, mas pouco a pouco consegui me diferenciar dele, dando mais importância à cor do que à forma. Era dono de uma capacidade surpreendente de observação, era capaz de captar os matizes mais sutis da luz, como demonstro em meus quadros das estações do ano.

Estações do ano.

Outono

Também era muito singular o  modo como conseguia homogeneizar a água, a terra e o céu, o que inundava minhas paisagens de uma paz transcendental. O galerista Durand – Ruel expôs meus quadros, sem sucesso, em Paris. Mais tarde, em 1890, fui indicado como acadêmico da Sociedade Nacional de Belas – Artes, onde expus minhas obras pela última vez, no ano de 1898.

No ano seguinte vim pra cá.

Alfred Sisley, por Renoir

E agora estou quase ou completamente aqui de novo.

Encontrei por aqui algumas das minhas obras, confesso que me assustei, mas agora já acostumei com a ideia de vê – las em qualquer lugar, se na minha época tivesse essa internet.

Colheita na Provence

Ciprestes

Pescador e barco na ponte de clichy

Plantações de flores na Holanda

AU REVOIR E ATÉ MAIS.

Anúncios