(Olá plugados)

Sou Vincent Van Gogh, um pintor pós-impressionista, Neerlandês nascido em Zood Grundert, no ano de 1853.  Faleci em 1890 em Auversur-Oise na França.

Filho de Theodorus e Anna Cornelia Carbentus, tenho o mesmo nome de meu avô paterno. Tive dois irmãos Theo e Cor e mais três irmãs Elisabeth, Anna e Will.

                                                                      Eu em 1866

Minha história “pós-vida” se assemelha com a de meu amigo, e também proprietário deste “blog” incrível, Monet. Ele me passou sinal de seu Wi-Fi Subterrâneo, mesmo alguns dizendo que isso está virando um gato, eu discordo plenamente.

Goed, contarei um pouco de minha fascinante história enquanto vivo para vocês, do mundo dos vivos…

Tive uma forte amizade com meu irmão Theo enquanto jovem, e sendo este que me sustentava financeiramente.

Aos 16, comecei a trabalhar por incentivo de meu tio Cent, para um comerciante de arte da empresa Goupil & Cie. Depois trabalhei numa livraria, onde passava a maior parte de meu tempo traduzindo a Bíblia.

Em 1877, minha família me mandou para Amsterdã para morar com meu tio Jan, onde tentei  ingressar na faculdade de Teologia… fracassei. Então me mudei para a Bélgica, e fracassei novamente ao tentar ingressar em outra faculdade. E em 1879, começei um trabalho de missionário em uma pobre comunidade de mineiros.Fui considerado o maior pintor de todos os tempos, participei do período pós impressionista.

Segui o conselho de meu irmão Theo, para levar a pintura mais a sério, então, fui para Bruxela para ter aulas com Willem Roelofs.

Em 1886, mudei-me para Paris, onde dividi um apartamento em Montmartre com Theo.  Trabalhei no Estudio Cormon, junto com Henri Marie de Raymond Toulouse Lautrec Monfa (após de alguns anos consegui decorar seu nome), John Petter Russel e Émile Bernard. E através de Theo, conheci meus grandes amigos, e com os quais compartilho este blog, Monet, Renoir, Sisney, Pissarro, Degas, Signac e Seurat.

Naquela época, o impressionismo tomava conta das galerias de artes de Paris, e eu e Bernard começávamos a utilizar a técnica do pontilhismo, inspirados por Georges Seurat.

Foi em Paris que perdi minhas influências obscuras de camponeses, e começa a utilizar mais cores e tons mais claros e vivos em meus quadros, e foi nessa época em que pintei “Mulher sentada no Café du Tambourin; A ponte Grande Jatte sobre o Sena; Quatro Girassóis; Retratos de Perè Tanguy.

Retrato de Pere Tanguy – 1887

Em 1887, conheci meu colega Paul Gauguin.

Tive uma vida marcada por fracassos, falhei em todos os aspectos importantes para a minha época, não tive família, mal tinha dinheiro para comer e tive poucos contatos sociais.

Em 1889, pedi para me internarem no hospital psiquiátrico de Saint Paul de Mausole.

1890, deixei a clínica e me mudei para perto de Paris, mas minha depressão agravou-se em 1890, e eu tentei me matar com um tiro no peito. Não morri, e ainda tive que voltar me arrastando para a pensão onde vivia, morri dois dias depois nos braços de meu irmão Theo. Ainda posso me lembrar claramente de minhas últimas palavras a este… “La tristesse durera toujours” (A tristeza durará para sempre).

Fui diagnosticado com várias possíveis doenças, mas a mais aceita foi a de esquizofrenia de transtorno bipolar.

Meu motivo para tanta revolta? Vivi numa intensa miséria, e hoje, vejo a que valor vendem meus preciosos quadros. Apenas me pergunto uma coisa:

POR QUE RECONHECERAM MEU TALENTO ANOS APÓS MINHA MORTE?????????

E depois me chamam de louco, e perguntam o motivo de “um gênio brilhante pirar tanto”, a, nããããão seeeeei.

Uiteindelijk, fui considerado um dos pioneiros na ligação das  tendências impressionistas com as aspirações modernistas, sendo minha influência reconhecida em variadas frentes da arte do século XIX, como por exemplo o expressionismo e o abstraccionismo.

Tenho um museu em Amsterdã, que leva meu nome e é dedicado aos meus trabalhos.

Minhas principais obras:

 

Sorrow – 1882

Os camponeses comendo batata - 1885

Caveira com cigarro aceso – 1885-86
Auto retrato com chapéu de palha – 1888

A noite estrelada - 1888

Também aproveitei e criei uma página no Facebook, para quem se interessar…

http://www.facebook.com/VanGoghGallery

Afscheid.

Anúncios